banner2018

banner2018

Seguir

Google+ Followers

IMPERDIVEL!!!!

siga por e-mail

26 de fev de 2014

A HISTÓRIA DE UM GRANDE MESTRE DE KUNG FU WUSHU POR ALMIR LIMA.


Os filmes de artes marciais não seriam nada sem ele. Não estou falando de Bruce Lee, mas de Lau Kar-Leung

Também conhecido como Liu Chia-liang, Lau Kar-Leung dirigiu filmes clássicos da era de ouro do kung fu, como “Desafio de Mestres” (Challenge of the Masters, 1976) e “A Câmara 36 de Shaolin” (The 36th Chamber of Shaolin, 1977), tendo trabalhado com lendas do cinema de ação, do calibre de Gordon Liu (“Kill Bill”), Jackie Chan (“A Hora do Rush”), Jet Li (“Os Mercenários”) e Chow Yun Fat (“O Tigre e o Dragão”).

O Espadachim de um Braço, com David Chiang

Nascido em 28 de Julho de 1936, Lau era o terceiro filho de Lau Cham, um artista marcial e ator, descendente direto do mestre de kung fu Wong Fei-Hung. Tanto seu pai quanto sua mãe eram discípulas do grande mestre. E, além de treinar artes marciais com o pai, Lau também teve ensinamentos do professor Lam Sai-Wing, outro estudante destacado das artes marciais de Fei-Hung.

Lau começou sua carreira no cinema em 1950 como figurante e dublê em populares filmes de kung fu, no qual seu pai também costumava aparecer. Mas só foi se destacar quando se juntou ao estúdio Shaw Brothers na década de 1960, formando o Lau’s Stunt Team (Time de Dublês Lau) e, no processo, tornando-se um dos principais coreógrafos de ação de Hong Kong.

Desafio de Mestres, com Gordon Liu

Nesta época, ficou conhecido por sua colaboração com o diretor Chang Cheh, em filmes como “Espadachim de um Braço” (The One-Armed Swordsman, 1967) – onde também foi responsável pelo design da espada que o protagonista usa – e “O Assassino de Shantung” (The Boxer from Shantung, 1972). A parceria entre os dois durou até 1974, quando Lau deixou o set de “Marco Polo” após conflitos com Chang.

No ano seguinte, Lau dirigiu seu primeiro filme, “The Spiritual Boxer”, um marco do cinema asiático. Trata-se do primeiro filme de artes marciais a misturar elementos sobrenaturais na sua narrativa. Foi também pioneiro na combinação de comédia e ação, uma iniciativa que se tornaria um subgênero no kung fu, aperfeiçoada pelo diretor em diversas produções posteriores.

13 de fev de 2014

ESCOLAS DE TAI CHI DIFERENTES, MAIS OS MESMO PRINCIPIOS, COMO PRATICAR.

Mesmo tendo 5 escolas de Tai Chi diferentes, e com vários sub-estilos, os princípios são os mesmos. CORPO DESCONTRAÍDO E RESPEITO A FLEXIBILIDADE E VELOCIDADE. Quando um praticante vai executar os exercícios, deve manter o corpo ereto, mover-se com leveza e totalmente à vontade sem jamais deixar ou perder a firmeza e a segurança da postura. Muitos estudos sobre Tai Chi afirmam que o praticante deve mover-se que nem um gato, quieto e silencioso nos seus movimentos, contudo quando em movimento, o deslocamento para frente ou para traz a delicadeza dos movimentos se desenvolve como o desenrolar de uma seda do casulo. Os movimentos como as nuvens do céu, deverão ser ágeis e ligeiros, mas equilibrados e firmes. O movimento é solto e fluido, e não deve existir qualquer retesamento dos músculos. A respiração deve ser lenta e profunda. e é a tranquilidade que deve ligar e coordenar os movimentos de abrir e fechar dos braços e colocação das pernas.
Quando falamos de flexibilidade e naturalidade na execução dos movimentos não devemos confundir com estas duas atitudes com debilidade e falta de vida nos movimentos, muito pelo contrário é extremamente necessário combinar o vigor e a suavidade, e o modo como a força rege o movimento, impelindo o corpo para a frente, sem permitir a inércia e a rigidez.
Outro fator importante na pratica do Tai Chi é a atitude mental, o estado de consciência que deve comandar o corpo não permitindo desatenções para que o praticante não perca a fluência do movimento. A mente deve portanto manter-se tranquila num estado absoluto de tranquilidade. O Tai Chi exige do praticante um treino em três  níveis que são: FÍSICO, MENTAL E DE CONTROLE DE RESPIRAÇÃO, com a observação que só se atinge a perfeição no rigor da atitude mental, atingindo consequentemente também níveis de controle fisiológico e ações seguramente equilibradas. É por este motivo que muitas pessoas consideram o Tai Chi Chuan um exercício da mente passando a chama-lo Terapêutica das mãos nuas.
Em terceiro lugar deve-se manter uma coordenação ´perfeita dos movimentos ao longo de todo o exercício, exigindo  do praticante ação conjunta das mãos, olhos, corpo e membros, como um todo, e em que a cintura funciona como o eixo de rotação e as pernas como base de apoio.
Apesar da suavidade e lentidão dos movimentos, cada parte do corpo deve estar contínuamente em movimento, embora com diferentes níveis de intensidade, cabe ao praticante evitar erros de fixar sua atenção apenas em movimentos de mãos e pernas esquecendo o resto do corpo, o praticante deve pensar no corpo como um todo, o que lhe permitirá uma compreensão maior da totalidade dos movimentos para uma perfeita execução. O praticante deve perceber que as principais partes do corpo para execução dos movimentos são a cintura e as pernas- eixo de rotação e apoio - e que o exercício deve partir de uma posição onde as pernas se encontram ligeiramente flexionadas e esta característica deve se manter até o final da execução da serie a ser treinada, o corpo não deve subir e descer, devendo a cabeça do praticante deslocar-se sempre na mesma altura.
 

10 de fev de 2014

TAI CHI CHUAN e WUSHU MODERNO DE GRAÇA

Pois é pessoal como vínhamos divulgando, começou sexta-feira passada no Centro de Convivência
Padre Pedro Vígnola uma nova turma de Tai Chi Chuan para idosos e Wushu Moderno de Competição para crianças, este é mais um trabalho do Shifu Ari Galvão objetivando divulgar mais o kung fu / wushu na cidade de Manaus. Este é um curso totalmente gratuito para os participantes e vai acontecer toda sexta-feira, no horário de 9:00 às 12:00, o curso será divido em duas etapas, que serão:

1 - 9/10:30 hs- Wushu Moderno de competição para crianças e adolescentes, idade mínima das crianças, 8 (oito) anos,

2 - 10:45/12:00 hs - Tai Chi Chuan para idosos,

Se você quer participar ainda tem vagas, basta se dirigir ao centro munido de documentos e fazer a sua inscrição, você que quer treinar kung fu e não tem verba para pagar uma associação de kung fu esta é a sua oportunidade de ter um primeiro contato com estas modalidades de Kung Fu / Wushu Chinês.

A.K.W.A.G. - ASSEMBLÉIA GERAL

Bom dia,
 
aconteceu sábado as 16:00 hs, assembleia geral na sede da AKWAG. Onde foi passado a todos os presentes um relatório dos últimos acontecimentos na escola.

1- A vinda do professor João Ferreira;
2 - Os ganhos com este trabalho pioneiro no Amazonas,
3 - A necessidade de dar continuidade nesse processo,
4- A melhoria na grade curricular da escola e a implantação da mesma em todas as modalidades,
5- Novos cursos que vão acontecer em Manaus,
6 - Estabelecimento de metas para 2014,
7 - Nomeação do Conselho de alunos para ajudar na tomada de decisões nos futuros projetos desenvolvidos pela AKWAG.

 Foram nomeados conselheiros:
ALMIR LIMA, RICARDO MONTEIRO, DAVID CORDOVIL e RENATA CABRAL,
agora é mãos a obra.
 
Shifu Ari Galvão,
Presidente da AKWAG.

5 de fev de 2014

TAI CHI CHUAN - AS ESCOLAS

ESCOLA CHEN...


A mais antiga de todas as escolas de Tai Chi Chuan é a escola Chen, que se desenvolveu em Chenjiagou, na provÍncia de Henan, este estilo compreende tanto movimentos vigorosos como suaves. Com saltos, e explosões de força, a sua execução segue também uma trajetória circular. A escola de Chen é conhecida pelo nome LAO JIA - VELHA ESTRUTURA.
ESCOLA YANG...

Se a familía Chen foi o berço do Taiji quan, a familía Yang foi a fonte principal de sua propagação, graças a Yang Luchan, discípulo de Chen Changwing. Yang Luchan (1789-1872), cujo primeiro nome era Fukui, nascido no distrito de Yongnian, na provincia de Hebei. Aprendeu o "boxe longo em trinta e duas posturas de Song Taizu" (Song Taizu san shi er lu chang quan) com um  mestre chamado Liu.
ESCOLA WU...


Outro estilo que existia, O WU (Estrutura Média) criado por Zhong Jia que foi popularizado por Wu Jianquan (1870-1942), um discipulo de Yang Luchan. O estilo caracterizava-se pelas posturas moderadas e movimentos bem encadeados, seguindo também uma trajetória circular de execução.








ESCOLA HAO....
Uma posterior escola de Wu foi fundada por Wu Yuxiang (1812-1880), um aldeão amigo de Yang Luchan. Estilo foi também chamado de estilo Hao, pois foi popularizado e divulgado por Hao Weizhen (1849-1920), tendo este sido discípulo de Wu Yuxiang. A principal característica desta escola  é a coordenação precisa dos movimentos - "simples, rápidos e curtos" - tendo como principal caracteristica o abrir e fechar dos braços, o que lhe conferiu o nome de XIAO JIA - PEQUENA ESTRUTURA.

ESCOLA SUN....
A escola de taijiquan Sun foi desenvolvido por Sun Lutang (1861-1932). Originalmente um dos alunos de Hao Weizhen. Sun criou um estilo proprio, de movimentos de um a destreza e agilidade surpreendentes, e com um tempo de execução acelerado, apoiado num trabalho de pés muito elaborado - o que lhe conferiu ao estilo o seu nome- Huobu Jia, que sifnifica ESTRUTURA DOS PASSOS VIVOS.

Estas são as cinco principais escola de taijiquan, existindo ainda uma serie de subestilos em cada uma das escolas. No entanto, e se cada uma obedece a características próprias, assentam todas em pontos comuns essenciais, como sejam: o corpo deve encontrar-se sempre descontraído e respeitar prioritariamente a agilidade e flexibilidade. Ao executar os exercícios, o praticante deve manter o tronco erecto, mover-se com leveza e a vontade , mas não perdendo nunca a firmeza e segurança da postura.

3 de fev de 2014

SEMINÁRIO DE WING CHUN KUEN EM SÃO PAULO, JÁ ACONTECEU, QUE VENHA O PRÓXIMO...

Pois é amigos parece que meu destino no Wing chun Kuen está ligado ao nome Kwok, último Kowk, um Mestre excepcional, que demonstra em suas atitudes, a simplicidade de quem sabe tudo mais não deixa a honraria, a bajulação, o puxa-saquismo subir a cabeça, este mestre apesar de ser discípulo dos dois grandes mestres filhos do lendário Yip Man, ensina o Wing Chun Kuen, sem rodeios, sem super-segredos, sem super-enrolação, mas do que Wing Chun Kuen, aprendi com ele que tudo é vaidade de vaidade e que não importa o que queiram impor a você, o que queiram rotular você, você é o que é, na solidão do seu quarto, você se encontra com você mesmo, e vê que você é só mais uma peça nesta grande maquina chamada Terra e a opção é sua kung fu/wushu deve servir para isso, para melhorar as pessoas, ensina-las, a ser melhor internamente e não externamente, por isso o kung fu/wushu é tão especial, ele não prepara para lutar contra o nosso semelhante e sim para travarmos a maior de todas as batalhas que é a nossa interna, a pessoal com o nosso universo interior.
Obrigado Mestre Samuel Kwok se o Sr. vier ao Brasil não esqueça dessa criatura chamada Ari Galvão, pois não importa o que esteja fazendo estarei em seu próximo seminário, só se meu Deus não permitir, pois na realidade quem manda é Ele.
contribuir para o bem universal das pessoas ou viver sua mediócre em torno do seu próprio umbigo. O

seminário com um grande mestre deste sistema que eu participei foi com o Grande Mestre Samuel

1 de fev de 2014

TAI CHI CHUAN, A HISTÓRIA CONTINUA.....

No século XVIII, um professor e um grande mestre de artes marciais chamado pelo nome de WANGZONGYUE, sistematizou o TAIJIQUAN (TAI CHI CHUAN), estudando-o profundamente e relacionando as suas descobertas à filosofia tradicional chinesa do Yin e do Yang, os dois princípios opostos na natureza, o feminino e o masculino, negativo e positivo. Foi no seu livro que este estilo de Boxe chinês, recebeu formalmente a sua designação de Taijiquan. Inicialmente o Taijiquan era praticado pelos camponeses e locais da região de Henan. Foi em 1852 que Yang Luchan (1799-1872), natural da província de Hebei, o trouxe consigo para Beijing, donde, a partir de então, esta nova arte do boxe se espalhou rapidamente por toda a China.
 No século passado o Taijiquan sofreu inúmeras modificações, principalmente no que diz respeito aos movimentos, que tem evoluído principalmente para uma maior graciosidade e leveza de execução descontração e fluência "como as nuvens, e as águas dos ribeiros". Muitos dos movimentos explosivos anteriormente observáveis nas formas tradicionais de taijiquan desapareceram, também como desapareceram os movimentos pesados no movimento dos pés, isto fez com que o Taijiquan se tornasse popular entre homens e mulheres de todas as idades. Também muito importante tem sido a atenção dispensada ao Taijiquan como arte de fortalecimento do corpo e do espirito, pelo seus princípios terapêuticos.
No seu processo de desenvolvimento, o taijiquan evoluiu gradualmente para toda uma serie de diferentes estilos, dentre os quais o mais popular era o da escola Yang, sistematizado por Yang Chengfu (1883-1936), neto de Yang Luchan. As suas características principais eram a naturalidade e descontração das posturas, movimento lento, uniforme e "leve", em que o percurso dos movimentos deixa escrito no ar linhas curvas. A escola Yang recebeu o nome de "Da Jia - Grande Estrutura".

Nossas postagens populares